sábado, 26 de novembro de 2011

Há tempo...

Venho falando sobre sindrome do ninho vazio. Tenho tentado ser forte, aprender na teoria. Mas na prática do fato acontecendo! está difícil. Fico imensamente feliz, pois meus filhos saíram de casa pela porta da frente, com suas cabeças erguidas, olhando e buscando seus futuros. Um a um foram saindo da minha asa, e eles bem conscientes sabiam que eranecessário sairem, para crescerem, em todos os sentidos. Provalvelmente sabendo da mãe que tinham, sem olhar para trás, foram pra bem longe. Eu uma mãe conciente dava os incentivos morais, porque financeiros, eles foram a busca. Mas lá no fundo eu os queria próximo de mim. 10 anos separam o primeiro a sair. Já aprendi a não sofrer com sua ausencia. A segunda então chegando os 4 anos, ainda não estou com o aprendizado completo. A terceira rescem se foi, tambem para longe. Eu estou sentindo muito a falta dela. Hoje eu estou sentindo o que realmente é sindrome do ninho vazio. Sei que conseguirei passar por isso, e cada lágrima de saudades vem a lembrança de tres filhos, criados com muito amor, com todas as dificuldades e eles sempre íntegros e incentivando que conseguiríamos. E estão todos em buscas de suas vidas, formados com seus companheiros e companheira escrevendo suas história. Eu tambem continua a contar minha historia, com personagens longes, com novos personagens e assim a vida continua...

3 comentários:

Noemi Szcypula disse...

As pessoas (pelo menos eu pensava), acham que é frescura. nâo! não é, uma muito verdade, vc não percebe, mas um dia se pega infinitamente triste, então lembra de um de, e assim, vai. Parece que a tristeza nunca vai acabar e o tempo jamais vai passar. Entendo vc e imagino que seu sofrimento é ainda maior, porque eu...(com a cabeça meio que pirada) pego o telefone e digo to com saudades estão aqui pertinho, todas as vezes que preciso falar ou quero ve-los aqui estão e vc mirmã...??? Ah! sim, vc mora sozinha, sem a mãe e o marido então...vai pra casa deles e fica um "Pouquinhão", !

Izabel disse...

Interessante mesmo. Porque eu sem mais compromisso com a sobrevivencia deles poderia fechar a porta e ficar livre leve e solta, sapeando na casa de um e outro. Mas não é assim que acontece, eu também preciso e tenho que continuar a escrever a minha história. Hehehe eramos em 4 agora 9 Somou se mais 5. Ueba! que bom! Mas depois dividiu se 4 pra lá, dois pra acolá e 2 pra além de acola, ficando aqui 1 euzinha.Beijos

Noemi Szcypula disse...

Aqui na minha casa, (bem entendido) éramos cinco e agora ficaram tres. viu minha seguidora se doeu porque vc me chamou de metida tonta.